Tempestade tropical Beryl dirige-se para o Texas, depois do México

Erupção dos vulcões Etna e Stromboli deixa Itália em alerta
06/07/2024
STF condena mais duas pessoas pelos atos antidemocráticos de 8/1
07/07/2024
Erupção dos vulcões Etna e Stromboli deixa Itália em alerta
06/07/2024
STF condena mais duas pessoas pelos atos antidemocráticos de 8/1
07/07/2024

Siga o Diário de Joinville no Instagram

A tempestade tropical Beryl entrou no Golfo do México nessa sexta-feira (5) e dirige-se para o Texas, nos Estados Unido, após ter atingido a península mexicana de Yucatán como furacão, onde causou apenas danos materiais, segundo as autoridades.

A Beryl, que deixou sete mortos ao passar pelo Caribe e a Venezuela no auge de sua força, está a 995 quilômetros (km) de Corpus Christi, no Texas, onde se espera que chegue neste domingo (7).

De acordo com o último boletim do Centro Nacional de Furacões (NHC), o fenômeno provoca ventos de até 95 km por hora (km/h).

“O Beryl enfraqueceu e transformou-se em tempestade tropical”, informou o centro, sediado em Miami.

O Beryl atingiu a costa como furacão de categoria 2 às 5h05 (hora local) a nordeste de Tulum, popular destino turístico na Riviera Maya, juntamente com Cancun.

No México, os ventos sopraram a 175 km/h, provocando a queda de árvores e postes de eletricidade e danos em muitos telhados, de acordo com relatório preliminar das autoridades de proteção civil.

Em sua entrevista matinal, o presidente mexicano Andrés Lopez Obrador comemorou o fato de “aparentemente não ter havido perda de vidas, o que é o mais importante”.

Algumas horas mais tarde, as autoridades confirmaram, também em entrevista, que não havia mortos nem feridos, acrescentando que as redes rodoviárias e de distribuição de água estavam intactas. Três municípios sofreram cortes de eletricidade.

Os aeroportos de Cancun, Tulum e Cozumel, onde chegam milhões de turistas todos os anos, não foram afetados, disse a chefe nacional da Proteção Civil, Laura Velázquez.

Após o cancelamento de mais de 300 voos, as operações foram retomadas normalmente no aeroporto de Cancún ao meio-dia, segundo a governadora do estado de Quintana Roo, Mara Lezama.

Cerca de 2.200 pessoas refugiaram-se em 58 abrigos temporários. No centro de Tulum, o Exército mexicano montou uma cozinha comunitária para as pessoas que não puderam regressar às suas casas.

“A maior parte das lojas já está aberta”, disse à AFP Alvaro Rueda, um pedreiro de 51 anos. “Já compramos comida”.

Mais de 25.600 integrantes das forças de segurança e da empresa nacional de eletricidade CFE foram destacados para a área.

As ruas bloqueadas pela queda de árvores foram desobstruídas pelos bombeiros e pela proteção civil.

O Beryl é o primeiro furacão da temporada no Atlântico e impressionou os especialistas ao ganhar intensidade muito rapidamente durante o fim de semana. Chegou a ser classificado como furacão de categoria 5, o primeiro já registado pelo serviço meteorológico dos Estados Unidos.

Um furacão tão poderoso é extremamente raro no início da temporada de furacões, que vai do início de junho até o final de novembro.

O Observatório Meteorológico Americano alertou, no final de maio, que a temporada de 2024 seria intensa, com a possibilidade de quatro a sete furacões de categoria 3 ou superior.

Essas previsões estão relacionadas com o esperado desenvolvimento do fenômeno meteorológico La Niña, bem como com a elevada temperatura das águas no Oceano Atlântico, que têm sido recorde há mais de um ano.

Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Conteúdo protegido